Crítica – Série – Punho de Ferro

iron-704070678

A última série lançada em parceria com a Marvel e a Netflix. Tem gerado amor e ódio entre muitos enlouquecidos por série no meio da Internet. O que será que eu tenho a compartilhar sobre ela? Vamos lá!

RESUMO

Danny Rand, interpretado por Finn Jones, (o Loras Tyrell de Game of Thrones), é um ricaço de New York que foi dado como morto em um acidente de avião aos 10 anos de idade. No começo da série, ele reaparece, do nada, 15 anos depois nos contando sua própria história por meio dos amados/odiados flashbacks. Bem, essa é a parte normal da personagem e a mais fácil de explicar, mas vamos lá. Danny Rand é também o punho de ferro, o maior mestre do mundo de artes marciais, que enfrentou um dragão para “ganhar” seu poder, que foi por monges, que é especializado em kung-fu, que tem por objetivo de vida destruir a organização The Hand ou Tentáculo e que tem sentimentos altamente retraídos e alguns probleminhas mais. A série basicamente conta a história da vida dele, partes do crescimento no monastério, do desenvolvimento de suas habilidades, da evolução relacionada ao propósito de sua vida, e o como e o porquê dele ter voltado para sua cidade natal.

iron-fist-saison-1-marvel-netflix-tournage

No começo Dany retorna a New York como morador de rua buscando reencontrar sua própria vida, entender sua própria existência. É um começo um tanto quanto bagunçado, onde ele vai descobrindo e reencontrando coisas meio que sem querer. Logo ele conhece Collen Wing, uma especialista em artes marciais, professora em um dojo de jovens “buscando seu lugar no mundo” digamos assim.

Jessica-Henwick-as-Colleen-Wing-in-Iron-Fist.jpeg

Dá um pause ai e corre pros melhores irmãos dos últimos tempos. Não vou me antecipar ao próximo tópico do post, mas vou introduzi-los com grande estilo. Danny vai atras dos amigos/família que conhecia quando era criança, e aí que aparecem os irmãos Meachum, Ward e Joy, interpretados por Tom Pelphrey e Jessica Stroup (de 90210). Enquanto Joy aparentemente é a irmã bonita que dá conta de tudo – entendam por tudo: ser diretora de uma mega empresa da indústria farmacêutica, cuidar de um irmão drogado, ajudar o recém chegado Danny e ainda ser linda. Ward é, digamos assim, a ovelha negra da família. Só que no decorrer da série você percebe que é simplesmente impossível definir esses irmãos de uma maneira única, eles são ímpares e de longe a coisa mais interessante da série. #prontofalei

 lead_960.jpg

No meio da descoberta de Danny de novos e antigos amigos, inimigos e amores a série se desenvolve. Esclarecendo pontos de porque o Punho de Ferro existe, qual o objetivo da existência dele, o retorno as empresas Rand… Tem muitas lutas que envolvem o corporativismo animal dos últimos tempo e também lutas de porrada mesmo.

O antagonista deveria ser Harold Meachum, interpretado por David Wenham (nosso amado Faramir de LOR), que é excelente ator, não merecia esse papel. Ele arrasa mas passa batido ao mesmo tempo se é que isso é possível. Mas poderíamos promover também a esse cargo o amigo Davos ou ainda o estereotipado Bakuto.

ironfist-mistress-harold.png

PORQUE VALE A PENA?

Na verdade não vale, a série não me causou nada absolutamente diferenciado de sensações ou sequer um laço de inovação (exceto por algumas reviravoltas, que apesar de clichês, foram críveis). Traduzindo, não deixei de terminar apenas porque são poucos episódios e porque as vezes precisamos de coisas que apenas distraem nossa mente sem termos que fazer nenhum esforço no pensamento.

A série tenta ser bem construída, os flashbacks não são tão chatos e demasiados quanto poderiam ser, eles se esforçam para construir uma personagem com múltiplas facetas, mas no final Danny Rand não me convence, nem nos pitis psicológicos e muito menos nas lutas que são difíceis de acreditar. Colleen faz seu papel OK, a adulta da série é a Claire Temple, vivida novamente, depois de Demolidor, Jessica Jones e Luke Cage, por Rosario Dawson. Ela é a única que parece entender um pouco de super heróis e por isso dá o tom materno na coisa toda.

iron-fist-credit-netflix

A série ainda cita referencias do universo Marvel em diversos episódios, o que é bacaninha, mas legal mesmo é o Meachum filho. Sério, melhor personagem da série, pra mim o Ward é o heroi, Ward que é destemido e o cara mais bacana para o papel sem dúvida. Não conhecia o ator, mas o cara é bom na minha humilde opinião.

APROVADA?

Resumindo tudo, até que sim, porque eu acho que introduziu bem, só precisa voltar com um pouco mais de dinheiro no caixa para a produção. Olha na imagem o que vem por aí.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s