Série – Beabá da Bíblia 

Oi pessoal!

Quero inaugurar uma série nova aqui no blog. Ela se chamará Beabá da Bíblia.

Muita gente não a conhece muito bem e, eu queria compartilhar o pouco que sei de maneira bem simples e clara para facilitar para aqueles que querem conhecer um pouco mais da Bíblia e de todas as suas histórias.

A série poderá ter episódios em vídeo ou em texto. Combinado?!

Conto com a participação de vocês por aqui com dúvidas, comentários e tudo mais.

Hoje vou inaugurar ela com um texto bem pequeno para dar aquele gostinho do que vem por aí.

Quem foi: A mulher de Potifar

Essa queridona foi tão ordinária e palhaça que nem seu nome sabemos, então ela é apenas a esposa de Potifar. Esse era egípcio capitão da guarda do faraó da época. A Bília não nos diz qual era o faraó daqueles dias, mas a história estima que tenha sido algum da XVII ou XVIII Dinastia. (nem vou me aprofundar muito aqui porque não sou historiadora ou mesmo teóloga).

José, filho de Jacó, havia sido vendido como escravo anteriormente pelos seus irmãos para os ismaelitas e depois para Potifar no Egito. Deus sempre estava com José e esse alcançou graça aos olhos de Potifar que o “promoveu” permitindo que José cuidasse de tudo que ele possuía. Bem, essa é a história da “Patifona” – apelido carinhoso, e não de José, então após o contexto…

Um belo dia Patifona disse para José que se deitasse com ela e, ele recusou dizendo fiel a confiança de seu senhor e também a Deus. Ela é daquelas que não sabe ouvir um não entende? Quem disse que ela parou, ficou lá insistindo e tentando seduzir José, sem sucesso. Até um belo dia, quando a situação faz o ladrão, quando sozinhos ela o atacou e acabou retirando sua túnica porque ele literalmente saiu fugido, correndo dela.

c2636a5a871c0f105bd9a9b0acd5f884

Ele fugiu mas, a Patifona ficou a túnica dele nas mãos e ela fez o que qualquer mulher do mau, filha do coisa ruim faria, gritou e se fez de louca. Se sentiu rejeitada e quis acabar com José por isso. Quando Potifar chagou em casa, ela veio coma historinha de novo pro lado dele que acreditou nela. Ele acreditou isso mesmo e resumindo mandou José para a prisão.

O que aprendemos com isso?

Nós não sabemos muito sobre ela, a história é bem focada em José, ela aparece apenas nessa passagem, mas podemos aprender basicamente duas coisinhas bem simples: Primeira, não dá pra ficar desejando aquilo que não nos pertence. O desejo cegou Patifona que, se não fosse por Deus, teria estragado para sempre a vida de outra pessoa por absolutamente nada relevante de fato. Fora a vida dela, que poderia ter sido infinitamente infeliz. Segundo: aprendemos também que precisamos vigiar em todo tempo. Brincadeiras a parte, não podemos afirmar que Patifona era uma mulher infiel com todos, que era sempre mentirosa, que armava outras situações, simplesmente não podemos. Quem sabe José não foi o ponto fraco dela? Quem sabe não foi uma fraqueza momentânea? Não sabemos definir. De qualquer maneira fica a dica 2, vigiar sempre, a pedra para o tropeço pode estar logo ali na esquina, naquele colega da faculdade, no amigo do trabalho, na professora de idioma, na academia e, definitivamente não tem como sabermos como a tentação virá. Sabemos apenas que elas virão. Em todo tempo vigiem e orem.

Beijos e fiquem com deus

 

 

Anúncios

Um comentário em “Série – Beabá da Bíblia 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s