Delícias da Bia – Café

Hoje vamos falar da coisa que mais gosto no mundo quando o assunto é gastronomia. CAFÉ!

produccion-Brasil-alcanzo-millones-sacos_ELFIMA20140109_0004_11

Sério gente, eu sou uma apaixonada por café, não consigo lembrar de quando esse amor começou, mas sei que ele não vai acabar nunca!! Exageros a parte, vou compartilhar um pouco do que aprendi com vocês. Quero falar sobre os tipos principais, os que tem no brasil, explicar o que é blend, mostrar os mais exóticos, dar dica dos que valem a pena comprar, enfim, dá pra falar “um pouco” sobre esse tema por aqui.

Vou começar com os dois tipos básicos de grão que temos no Brasil (que é o maior produtor de café do mundo)!

Café robusta

A planta tem sua origem na África e, é mais cultivada por lá e no Brasil. Ela pode ser plantada em regiões com temperatura e altitude diversas, o que tende a reduzir seu custo de produção. É o café mais vendido e produzido no Brasil. Isso é o principal fato para fazer com que esse seja o “cafezinho nosso de cada dia”, da grande maioria de nós brasileiros. São amplamente cultivados no Espirito Santo e em Rondônia.

Grão Robusta – amarronzado

Canephora

Sabe aquele café com gosto forte, encorpado, com um amargo meio forte no fundo? Principais marcas: 3 corações, Pilão, Caboclo, Melitta, entre outros. Obs.: Os níveis de cafeína dele são os maiores encontrados em grãos. Esse é o café de origem da planta robusta.

CAFÉ arábica

Essa planta, também originária da África, é bem mais delicada que a robusta, e portanto exige maiores cuidados. Entre eles, encontramos altitudes específicas (900 a 2000 metros) e também temperaturas variando entre 15 a 22 graus. No Brasil a região do Sul de Minas é conhecida por produzir grãos arábica de alta qualidade. Esse tipo de café também é encontrado nos estados de São Paulo e Paraná.

Grão Arábica – esverdeado

640px-Unroasted_coffee

Quanto as principais características desse café, ele tem o aroma mais acentuado e o sabor mais suave. Variando bastante a intensidade do sabor, sendo bem menos amargo e intenso que o robusta. Vale uma notinha adicional, ele pode ter muitas variações de sabor, corpo, etc. que vamos pontuar aqui no blog depois.

Quem quiser tentar sentir a diferença, a Melitta lançou uma linha com os cafés com grãos 100% arábica que vale a pena conferir. Meu preferido é o Mogiana que tem um aroma delicioso e é um pouco mais forte que o do Sul de Minas.

especiais

Esperam que tenham gostado do inicio do nosso papo sobre café e, que isso instigue vocês a experimentar mais sabores por aí.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s