Devocional – Amor e Medo

O tempo vai passando e, a cada ano que vivo, observo as pessoas de modo diferente. O que acontece, será que as pessoas mudam ou mudo eu? O comportamento visto, me revela que esses dois pontos são verdade. Mudam-se as pessoas e consequentemente, eu, que também sou pessoa, mudo. Os hábitos mudam, os sentimentos mudam, os costumes mudam até mesmo certezas absolutas são desfeitas. Coisas que o tempo-amadurecimento trazem para nós. Das inúmeras coisas que mudam, tem também algumas que insistem em permanecer, uma das principais, são as questões fundamentais como o amor e o medo. Muita gente insiste que ambos são sentimentos e os tratam dessa maneira. Vejamos, se amor é sentimento, hoje, se sinto um “quentinho” no meu peito, um arrepio quando estou junto, então certifico que te amo. Quando vejo uma barata, pulo, o mais rápido possível, para cima de qualquer coisa que me afaste daquele animal imundo do “capeta”. Essas duas cenas nos revelam a maneira que nos comportamos quando tratamos essas duas palavras como sentimentos.

A bem dita verdade é que, no fundo, sabemos que ambas podem ser tratadas de maneira racional sem , necessariamente, haver sentimentos envolvidos diretamente em primeiro plano. Você é perfeitamente capaz de não fugir de uma barata ou de subir no alto daquele prédio sem achar que o chão vai desaparecer sob seus pés. Fazer algo que tenhamos medo é possível, basta apenas você querer com todo o seu ser e decidir vencer aquele obstáculo. Me diz aqui, quantas vezes você não faz isso no seu trabalho? Naquela apresentação que você acha que não dar conta de fazer e que, no final, porque você encara ela, dá tudo certo? Experimente em outras áreas de sua vida! Quando ao amor, ah o amor, poderia discorrer horas sobre o bendito, mas quero me manter com textos breves aqui no blog. Quanto ao amor, escolha amar, opte por suportar as coisas que te entristecem de maneira racional, onde seu posicionamento se mantém firme independente da situação. Exemplo: você está casado e o outro perde o emprego, os dias ficam mais tristes e difíceis, mas sua opção por amar é diária, sua porção de fé precisa ser renovada. E quando o que acontece é uma doença grave? Você pode se entristecer, mas a opção de amar é diária, porque o amor é assim, tudo pode, tudo suporta, tudo cre.

Escolha amar, escolha não temer!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s